Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

DOM DE AMAR




Não se pode procurar a perfeição
Entre seres chamados de imperfeitos
Não existe nesse mundo um ser humano
Que não traga em si mesmo seus defeitos

Mas se amar é um dom para quem ama
O que importa que sejas imperfeito?
O amor certamente não vê isso
Não se importa se é certo ou é direito

Corações que se acham se entrelaçam
Sem pedir permissão para ninguém
Mas o amor deve ser alimentado
Não descuide do amor que você tem.

É preciso saber ler nas entre-linhas
Pra entender o que de fato de escreve
O segredo do bom vinho está na vinha
E a vida é um instante muito breve.

Como pode o ser humano dar amor
Se nem mesmo aprendeu o que é amar?
Pois quem ama de verdade acha pouco
Muitas vezes é preciso se doar.

É preciso que se ame sem temor
Sem resalvas, sem enclave, sem desdém
O amor deve ser  alimentado.
Não descuide do amor que você tem.

Um comentário:

  1. Bem lembrado: "Não descuide do amor que você tem." O cuidado é tudo. É o que alimenta o amor.
    Engraçado, antes de ler esse poema, falava justamente sobre isso.
    Parabéns, José Bento!

    Neide

    ResponderExcluir