Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

METADE DE MIM - POEMA LIVRE



Hoje lembrei de você,
Ao ver na rua dois passarinhos,
Andando juntinhos, catando coisinhas.
Depois voaram, pousaram num galho,
Os dois, bem juntinhos.
O dia passou, a tarde veio,
O sol se escondia por detrás da serra.
E uma vez mais lembrei de você.
Então percebi
Que um último raio de sol
Persistia em brilhar,
Enquanto que lá,
Por trás da colina,
Uma estrela linda e brilhante surgia
E nesse instante de puro encanto,
Um pensamento veio:
O raio de sol e o brilho da estrela
Era a mão da noite acarinhando o dia.
E não há tristeza, nem melancolia,
Tudo é encanto, é pura magia.
O dia imponente passou como um rei
E logo seguido por sua rainha.
E tua lembrança outra vez me veio,
Pois aquela estrela perde todo encanto
Diante do brilho que tens no olhar,
Que me deixa louco, hipnotizado.
E saio correndo, depois do trabalho,
Na vontade louca de te abraçar!
E dizer pra você, metade de mim,
Que a magia que existe em você me alucina,
Pois chego a ficar distante de mim mesmo,
Só pra me sentir mais perto de você.
E começo a sonhar, feito uma criança.
Te pego nas mãos, viajo universos,
Enfrento perigos, percorro distâncias,
Por mundos de sonhos, caminhos de luz.
E quando é noite
E você tão calma encosta em meu peito,
Me sinto completo, repleto de paz.
Nós somos assim, como dois em um,
Ou mesmo como um em dois,
Mas a alma em nós é como uma só,
Pois não se separa,
Nunca,
Jamais.

2 comentários:

  1. neidinhasantos8@gmail.com2 de janeiro de 2011 00:35

    Mais uma vez, parabéns Bento!
    Você consegue trancrever sentimentos de uma forma brilhante!
    Estou apenas começando a descobrir sua obra. Quero ler muito mais.

    Neide

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir