Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

QUE É ESTROFE?

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Estrofe é definida, na poesia moderna, como cada uma das seções que constituem um poema, ou seja cada agrupamento de versos, rimados ou não, com unidade de conteúdo e de ritmo[1][2]. Apresentada geralmente como sinónimo de estância, difere desta quanto ao grau da referida unidade. Na mancha do poema, aparecem separadas por espaços em branco. Tal configuração retrata a pausa rítmica e lógica, mais evidente na estância do que na estrofe.[3]

Quanto ao número de versos a estrofe pode ser um:

* 1 verso - Monóstico
* 2 versos - Dístico
* 3 versos - Terceto
* 4 versos - Quarteto ou quadra
* 5 versos - Quintilha
* 6 versos - Sextilha
* 7 versos - Septilha
* 8 versos - Oitava
* 9 versos - Nona
* 10 versos - Décima
* Mais de dez versos: estrofe irregular.

Quando um verso se repete no início de todas as estrofes de um poema, é designado de antecanto. Se essa repetição ocorrer no final, é designado por bordão. Ao conjunto de versos repetidos no decorrer do poema chama-se estribilho ou refrão.

Formas fixas:

* Soneto: poema formado por dois quartetos e dois tercetos, geralmente composto por versos decassílabos e de conteúdo lírico;
* Balada: poema formado por três oitavas e uma quadra;
* Rondel: poema formado por duas quadras e uma quintilha;
* Rondó: poema com estrofação uniforme de quadras;
* Sextina: poema formado por seis sextilhas e um terceto;
* Trova: poema monostrófico de quatro versos heptassilábicos.
* Haicai: poema monostrófico com três versos: dois pentassilábicos e um heptassilábico (o segundo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário