Seguindo o blog

Postagem em destaque

PERFUME DE MULHER - Soneto

Tu que tens os aromas e as cores Da beleza que invade meu querer Adornada em paisagens de amores Adentrando o oasis do meu ser....

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

TROVAS - Tributo á mulher

MULHR MORENA
Contemplando o luar do meu sertão
Ou mirando o fluir da piracema
Me embalo nos acordes da canção
E adormeço entre os braços da morena.

MULHER LOIRA
Quando a lua se faz ver no firmamento
Vejo o dia encerrar sua jornada
Me embriago nos perfumes, tons e cores
Nos carinhos de uma loira apaixonada.

MULHER NEGRA
Não ha nada que me prenda nesse mundo
A não ser toda a paixão que em mim chega
E confesso que me vi aprisionado
Ao provar a sedução da mulher negra.

MULHER RUIVA
Então sigo meu destino sem temor,
E o caminho se refaz a cada curva
Porque nada nesse mundo se compara
A sentir o beijo ardente de uma ruiva.

MULHER ORIENTAL

Com encantos que só ela sabe ter
E um jeito que a torna especial
Me rendi por completo á paixão
Que senti pela mulher oriental.

MULUER ÌNDIA
Eu agora rendo a ti minha homenagem
Ó indígena, mulher dos meus poemas
A pureza que há em ti é tão sublime
Que inspiraste o autor de Icacema.

MULHER BRANCA
Nos caminhos onde andei de tudo vi
Mundo aberto, sem cancelas e sem tranca
Entre adornos de paixão eu me prendi
Aos encantos que me traz a mulher branca.

José Bento.

Um comentário:

  1. Linda homenagem às mulheres! Parabéns, Bento!
    Olha, gostei mais da trova que fala sobre a mulher morena. Por que será, hein? rsrsrs

    Ivoneide

    ResponderExcluir